[Outros Mundos] Tubos e conexões PPR para água quente: economia e praticidade na substituição ao cobre 
Login: 
Senha:   
Fazer cadastro conosco
O Site | Quem somos | Contato | Cadastre-se | Apoiadores
Equipe | Perguntas freqüentes

Home   Edições impressas   Cursos e Eventos   Todos os artigos  
Boletins   Anuncie   Quer colaborar?   Dúvidas e respostas  
Google

Você está aqui: Home » Artigos sobre Advocacia
Artigo (veja mais 28 artigos nesta área)

Tubos e conexões PPR para água quente: economia e praticidade na substituição ao cobre

O Amanco PPR é uma evolução em termos de tubulação para água quente. Um produto inovador e moderno, que alia qualidade e tecnologia. São inúmeras as vantagens da linha Amanco PPR, dentre elas a enorme praticidade da instalação e o sistema de termofusão que faz a união molecular de tubos e conexões, oferecendo garantia total contra vazamentos.

O cobre tem sido usado há décadas nas tubulações prediais de água quente, pela sua resistência a corrosão e as temperaturas elevadas. Mas é um material que vem se tornou proibitivo pois seu preço vem subindo assustadoramente. A este respeito, vide artigo “Cobre valorizado no mercado internacional afeta Brasil e incentiva roubo de condutores elétricos e de cargas”.

O cobre está custando cerca de 1/5 do preço do ouro, ou seja, é muito melhor “garimpar” cobre roubando fios elétricos e tubos de água quente nas cidades do que ir para um garimpo distante tentar a sorte procurando ouro. Hoje as obras que lidam com cobre precisam ter um ambiente trancado à sete chaves para abrigar cabos elétricos e tubulações de cobre, a que ponto chegamos...

Além da questão do preço, a confecção de tubulações em cobre requer mão-de-obra especializada e é bem mais demorada que fazer a mesma tubulação usando PVC marrom, o mais usado para água fria. Só que PVC marrom começa a amolecer aos 60ºC, ou seja, não pode ser usado nas tubulações de água quente que podem atingir mais de 90ºC. Surgiu daí a necessidade de desenvolver um novo tipo de tubulação de PVC que suportasse altas temperaturas.

Surge o PPR

Grandes empresas pesquisam a questão da substituição do cobre há décadas e algumas soluções já haviam sido oferecidas. Mas a grande evolução veio realmente com o Amanco PPR.

O nome “PPR” vem do material utilizado, o Polipropileno Copolímero Random tipo 3, componente inovador e de alta tecnologia, fruto de grande pesquisa e desenvolvimento em laboratório. O PPR suporta grandes picos de temperatura e pode operar a até 80°C. É anticorrosivo e tem alta resistência a ataques químicos de substâncias como ferro, cloro ou flúor eventualmente contidos na água.

Para aqueles que precisam se ater às normas e demais legislações envolvidas na construção civil, é interessante saber que a linha Amanco PPR atende à norma européia ISO 15874 superando as especificações da NBR 7198: projeto e execução de instalações prediais de água quente.
Vantagens e benefícios do PPR
Qualidade
Material atóxico - O PPR é completamente atóxico, de acordo com normas internacionais
Sem incrustações - Por terem paredes internas extremamente lisas, as tubulações em PPR proporcionam uma instalação sem incrustações e sem redução do diâmetro da tubulação ao longo do tempo
Instalação limpa - Como utilizam a tecnologia da termofusão, tubulações em PPR dispensam o uso de adesivo plástico e lixa, deixando o ambiente da obra totalmente limpo
Durabilidade
Ótima resistência à altas temperaturas - O PPR pode operar à temperatura de serviç o de 80°C com pressão de 60mca (metros de coluna d'água) mas suportam picos de até 95°C ocasionados por eventuais desregulagens do aparelho de aquecimento.
Livre de corrosão - Alta resistência a ataques químicos de substâncias como ferro, cloro ou flúor contidos na água, proporcionando durabilidade e uma instalação livre de corrosão.
Garantia total das juntas - Não existe união entre tubos e conexões. Com a tecnologia de termofusão a 260°C, ambos os materiais fundem-se molecularmente formando uma tubulação contínua para a segurança total do sistema.
Maior flexibilidade - As características do sistema permitem que sejam feitas curvas longas (de até 8 vezes o diâmetro do tubo) ou desvios, sem prejuízo nas juntas.
Resistência a impactos - Tubos PPR não amassam e possuem grande resistência a impactos.
Custo-Benefício
Maior Produtividade - Pela rapidez e simplicidade na instalação, o PPR proporciona ganho de produtividade nas montagens, com relação aos produtos convencionais.
Não requer isolamento térmico - Devido à baixa condutividade térmica, o PPR não transmite calor para a face externa da tubulação e permitem a manutenção da temperatura da água por mais tempo, dispensando assim o uso de qualquer tipo de isolante térmico, reduzindo em até 2,5% o custo total da instalação hidráulica de água quente.
Otimização de projeto - O PPR pode conduzir água quente e fria, permitindo a otimização do projeto hidráulico.


Técnica de instalação

Os tubos e conexões Amanco PPR são práticos, versáteis e simples de instalar.
Veja um roteiro passo-a-passo do processo de instalação:
1 Em primeiro lugar é preciso apoiar o termofusor na bancada e limpar os bocais com um pano embebido em álcool
2 Cortar os tubos com tesoura apropriada, evitando possíveis rebarbas na tubulação
3 Limpar as pontas dos tubos e a bolsa das conexões que irão receber a termofusão
4 Marcar a extremidade do tubo com a profundidade da bolsa da conexão para certificar-se de que a ponta do tubo não ultrapasse o final da bolsa da conexão.
5 Introduzir simultaneamente o tubo e a conexão em seus respectivos lados do bocal.
6 A conexão deve cobrir toda a face macho do bocal e o tubo não deve ultrapassar a marcação feita anteriormente.
7 Retirar o tubo e a conexão do termo fusor, quando decorrido o tempo mínimo de aquecimento conforme a tabela (verifique no manual).
8 Unir imediatamente introduzindo a ponta do tubo com a bolsa da conexão até o seu final de curso.
9 A ponta do tubo deverá ser introduzida até o anel formado pelo aquecimento do termo fusor.
10 Após a termofusão da conexão com o tubo, num intervalo de 3 segundos iniciais existe a possibilidade de alinhar a conexão em até 15°.
É importante que a união entre tubo e conexão não seja realizada de forma oblíqua. Para bitolas acima de 50mm, recomenda-se trabalhar com o termofusor de bancada.

Conclusão

O PPR veio trazer uma mudança de paradigma na execução das instalações hidráulicas prediais. Juntamente com a linha Silentium da mesma Amanco, forma um leque de tecnologias extremamente atuais, mostrando o quanto as tubulações em PVC podem ser versáteis substituindo com vantagem materiais tradicionais como o ferro galvanizado, ferro fundido, cobre e chumbo que vinham sendo usados há séculos nas construções.

Publicado em 06/07/2007 às 17:02 hs, atualizado em 01/07/2016 às 10:47 hs


Enviar para amigo Assinar newsletter Entre em contato
Enviar para amigo Assinar newsletter Entre em contato

Nenhum comentário até o momento.

Seja o primeiro a comentar este artigo!

Login:
Senha:
  • Se você já se cadastrou no site, basta fornecer seu nome e senha.
  • Caso ainda não tenha se cadastrado basta clicar aqui.


TEMOS MAIS 28 ARTIGOS SOBRE :
A importância do contrapiso para a colocação de pisos vinílicos
Dúvidas mais comuns em relação aos pisos vinílicos
Obra parada, resultado da falta de planejamento e de administração
Sistemas de home theater e suas implicações na arquitetura e decoração
Reforma de casas antigas: substituição de forro de estuque atacado por umidade e cupins
Solo-cimento, solução para economia e sustentabilidade
Evitando problemas durante pintura de imóvel
Procedimentos e cuidados na execução de alvenaria
Arquitetura e segurança em casas de campo e de praia
Dúvidas comuns em relação à estrutura de piscinas, para construção e reforma
Dimensionamento cuidadoso e execução correta garantem instalação elétrica de qualidade
Orientações e cuidados para revestimento de piso com pedras naturais
Reforma de casa ou apartamento requer planejamento, bons profissionais e diplomacia
Água quente nos banheiros: qual é a melhor opção de aquecedor, elétrico, gás ou solar? Central ou localizado?
Alvenaria com tijolos comuns
Design Universal na Arquitetura
Tipos de tijolo para alvenaria
Dicas básicas para um edifício sustentável
Banheiro inclusivo e Universal Design: segurança e comodidade
Que fatores valorizam ou desvalorizam um imóvel?
Piscinas exigem cuidado e atenção durante o ano todo
Como fazer a retificação de área no Registro de Imóveis
O que é retrofit?
As cores e seus significados
A influência da Arquitetura na Segurança
O que é Arquitetura sustentável?
Origens da sustentabilidade em arquitetura
Piscinas: dicas para construção e manutenção

 

SEJA VOCÊ TAMBÉM UM COLABORADOR!

Colabore com nosso site, contribua para o desenvolvimento da Auto-ajuda, terapias e esoterismo e, de quebra, aumente seu currículo e promova sua empresa!
É simples:
  • Se você é uma pessoa física e deseja colaborar com notícias, artigos e sugestões, veja a seção Quero colaborar
  • Caso tenha uma empresa do setor e quer divulgá-la junto aos nossos visitantes, veja a seção Anuncie
  • Caso sua empresa faça Assessoria de Imprensa para um ou mais clientes, você pode mandar os releases para nossos repórteres e teremos a maior satisfação divulgar as notícias neste espaço.
  • Se você é um órgão de imprensa, contate-nos em imprensa@luzes.org e conheça as várias maneiras para interagir com nosso site e nossos visitantes.

Tel (11) 3483-9868
Fax (11) 2368-4666
Email: contato@luzes.org
  • Por favor entre em contato para qualquer dúvida, imprecisão do conteúdo ou informação indevidamente divulgada.
  • Os artigos e demais informações assinadas são de integral responsabilidade de seus autores.
  • O conteúdo deste site está protegido pelo Acordo Internacional da Creative Commons.
  • Os produtos e serviços de terceiros aqui divulgados são de inteira responsabilidade de seus anunciantes.
  • Nosso nome, logomarca e demais sinalizações estão protegidas na forma da lei.